Conhecer para planejar

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

2020 está chegando e com ele as eleições municipais. No entanto, ainda neste ano já começam os movimentos iniciais da gestão pública para a montagem de estratégias em meio a planejamentos e projeções do orçamento. 

Mas por que abordarmos eleições e planejamento?

Vale lembrar que no primeiro ano de exercício de um novo mandato, os gestores públicos do executivo elaboram o PPA (Plano Plurianual), que pode ser resumido como o planejamento de previsão de receitas e a fixação de despesas com abrangência de um quadriênio, valendo para o segundo ano de mandato do “elaborador” e estendendo-se até o primeiro ano de mandato do próximo gestor eleito.

É neste momento que os entes municipais elencam as necessidades do município e também analisam a execução da sua gestão, principalmente para aqueles que já estão exercendo o poder municipal. Aqui começam a surgir os primeiros questionamentos. O que planejar para próximos anos? Quais as necessidades atuais do município? Quais necessidades não conseguimos atender neste mandato ou quais foram as dificuldades encontradas na execução do PPA?

Informações acessíveis, ágeis e confiáveis

Com o passar dos anos a sociedade progrediu com as tecnologias e sistemas informatizados, havendo uma profunda modificação na concepção social, paralelo ao dever do administrador público. Esse processo trouxe à tona a necessidade de se encarar a administração pública como um trabalho técnico a ser desenvolvido de forma planejada e normatizada. 

Planejar o orçamento é sempre uma tarefa árdua aos gestores, pois demanda de muitas variáveis e envolve diversos setores no município, como por exemplo, setor tributário, compras, recursos humanos, obras, convênios, transferências, entre outros. 

É por isso que o uso da tecnologia chegou definitivamente às administrações municipais. Um bom software pode significar a melhoria da eficiência da gestão e planejamento, e juntamente com profissionais públicos,  ele se torna um grande aliado do gestor.

A agilidade na preparação do plano orçamentário evita o uso paralelo de planilhas e de informações errôneas que podem interferir e prejudicar a gestão. O acesso aos números, registros e indicadores deve ser rápido e acontecer em um ambiente de dados visuais e seguros. São conceitos e funcionalidades como estas que estão aplicadas na solução Planejamento, facilitando a gestão do orçamento municipal.

Além disso, a tecnologia ampara o gestor com dados apresentados de forma rápida, atualizada e possibilitando o cruzamento de informações, cooperando com o planejamento com base sólida e segura. O gestor público que utiliza os sistemas em nuvem da Betha conta com inúmeros benefícios, como maior liberdade de atuação, flexibilidade em suas soluções de software e agilidade em seus processos que resultam em maior economia, possibilitando investimentos em outras áreas e otimizando o orçamento público do município onde atua.

Tags> , ,
Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Sobre o autor
Dirceu Scarsi
Analista de Requisitos na Vertical Contábil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *