28/12/2017

A CULTURA DAS ORGANIZAÇÕES E A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

« Voltar à listagem de notícias


  • A CULTURA DAS ORGANIZAÇÕES E A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL


    POR BETHA SISTEMAS | QUARTA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO | TECNOLOGIA

    Usar a tecnologia em prol do melhor desempenho e da garantia de resultados mais tangíveis e eficientes não é uma estratégia nova no meio empresarial. Ao mesmo tempo, porém, estas são algumas das principais metas da Transformação Digital, um assunto que deve dominar o ambiente corporativo em 2018.

    Os impactos desta grande mudança comportamental, das pessoas e também das organizações, não será sentido somente pelo setor privado, mas também pelas administrações públicas. Muitos órgãos como Prefeituras e Câmaras de Vereadores que ainda não encararam esta transformação e permanecem atuando de forma analógica, terão que repensar suas rotinas e até mesmo a forma como prestam serviços aos cidadãos. 

    Uma gestão digital não somente é essencial para um melhor funcionamento da administração pública como é fundamental neste processo de adesão à Transformação Digital.   E por mais que haja alguma resistência em seguir por esse caminho, a única certeza é de que ele não possui mais volta. É preciso seguir adiante, se adaptar, modificar a cultura aos poucos, educando gestores e colaboradores para o uso competente e eficiente da tecnologia a favor dos negócios. É preciso estar aberto às mudanças propostas pela era digital, a fim de alcançar melhores resultados em relação ao produto oferecido e maior desempenho das equipes profissionais envolvidas no negócio. 

    A adaptação a esta nova cultura – a transição do físico para o digital - não é algo que acontece de um dia para outro. Por isso a importância de planejar etapas e executá-las conforte a cultura digital vá tomando conta da organização, seja ela pública ou privada.

    O diretor de Produtos e Serviços da Betha Sistemas, Aldo Garcia, avalia o impacto da Transformação Digital como algo de proporções gigantescas a ponto de fazer com que as pessoas vivam em uma realidade e com necessidades que não existiam antes. Garcia acredita que o envolvimento com o mundo digital se tornará cada vez mais forte de forma que podemos comparar o uso da internet com tubulação de água. “As pessoas sabem que ela existe, que é importante, mas estão tão conectadas que nem a percebem mais. Em pouco tempo estaremos interagindo com coisas que jamais imaginaríamos”, prevê o diretor.

    Além de auxiliar muito a gestão municipal, a Transformação Digital é também, uma grande aliada do cidadão. Um software eficiente na área da Saúde, por exemplo, pode melhorar muito o atendimento dos pacientes, permitindo que diagnósticos e exames sejam marcados e realizados de forma mais rápida. É possível também, acompanhar a lista de espera pelo atendimento do especialista, além do município manter um sistema totalmente integrado com os dados do Sistema Único de Saúde (SUS). São muitas possibilidades! O pagamento de impostos como o IPTU é outro exemplo. Em alguns municípios os cidadãos ainda dependem da entrega do carnê pelos correios, ou mesmo, precisam se deslocar até a prefeitura para pegar o carnê e efetuar o pagamento. Esse tipo de serviço já pode ser feito de forma totalmente online, agilizando o processo e reduzindo os índices de inadimplência. 

    A Transformação Digital está presente das mais diversas formas na atual realidade e se adaptar a esta mudança é uma necessidade.  Os cidadãos precisam tentar entender o movimento e tirar o melhor proveito dele. Já os gestores, devem ficar atentos e implantar as novidades o quanto antes para não correrem o risco de ser ultrapassados e condenados pela nova realidade cultural e tecnológica que predomina o cenário das organizações públicas e privadas.




    BETHA SISTEMAS

    Betha Sistemas


    http://www.betha.com.br/blog/a-cultura-das-organizacoes-e-a-transformacao-digital

Compartilhe essa notícia