Sistema de gestão pública: Por que vale a pena ter um

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A tecnologia tem transformado diversos setores, não somente pela facilidade em executar as demandas da rotina, como também para mapear processos otimizados e, principalmente, para alcançar resultados cada vez mais eficientes. O sistema de gestão pública é um ótimo exemplo de como a implantação de novos recursos pode ser altamente positiva para um trabalho integrado e transparente.

Dentro da administração pública, ter os processos bem organizados é fundamental, até porque, dentro dessa esfera, existe um grande volume de subcategorias que devem ser interligadas para que a gestão atue de maneira alinhada e em concordância. 

Com a tecnologia dos sistemas de gestão pública da Betha, grande parte desse desafio pode ser resolvida, já que essas soluções contribuem fortemente para aumentar a produtividade, evitar retrabalho, favorecer a qualidade das informações, auxiliar nas tomadas de decisões e proporcionar maior segurança sob os dados utilizados.

Nesse artigo, você conhecerá as principais razões de ter um bom sistema de gestão pública e como ele pode auxiliar na administração geral em vários momentos, além de ser um facilitador para a organização dos processos diários dos servidores. Confira:

5 motivos que provam que vale a pena investir em um sistema de gestão pública 

1. Indicadores de gestão confiáveis

Dentro de uma gestão eficiente, os indicadores são importantes balizadores para analisar o atual cenário e fazer projeções realistas que determinarão as próximas ações. 

Um bom exemplo de como os indicadores de um sistema de gestão pública podem auxiliar, é dando suporte para entender quanto está sendo investido em determinada ação, quais são os principais projetos em atividade, ou, então, qual é o orçamento reservado para cada operação.  

Com essas informações em mãos, o gestor pode usá-las para tomar decisões e dar novos passos com mais segurança, promovendo uma gestão transparente

2. Facilidade na prestação de contas

Para quem tem o foco na gestão transparente, um sistema de gestão pública é indispensável. Com a obrigatoriedade da prestação de contas, a tecnologia cumpre o papel de organizar e otimizar todos os dados e tornar esse processo muito mais inteligente e eficaz. 

Com os sistemas de Planejamento e Contabilidade, da Betha, é possível: 

  • realizar uma gestão completa e segura da execução orçamentária e contábil; 
  • controlar cada etapa das alterações da despesa orçamentária;
  • ter registros contábeis seguros; 
  • ter uma gestão eficiente de atos e dívidas; 
  • além de facilitar a rotina de encerramento mensal e ter um sistema atualizado de acordo com a legislação. 

3. Melhor arrecadação de impostos

Quanto melhor for a arrecadação de impostos, mais recursos disponíveis haverá para novos investimentos. Com a adoção de um sistema de gestão pública é possível facilitar o processo de acompanhamento e tornar a gestão mais próxima e tangível. 

Os sistemas de Arrecadação e Fiscalização da Betha possibilitam: 

  • acompanhar a situação das arrecadações de um município; 
  • automatizar o departamento de Tributação Municipal; 
  • reduzir a taxa de inadimplência; 
  • consultar eventos realizados para as Notas fiscais eletrônicas emitidas; 
  • armazenar arquivos em XML das Notas Fiscais eletrônicas durante o período determinado por lei; 
  • e ter uma gestão eficiente com tecnologia em nuvem, facilitando as rotinas de trabalho e aumentando a produtividade dos servidores.

4. Controle efetivo dos processos

Se ter processos mais claros e definidos é um dos objetivos de um sistema de gestão pública, poder controlar efetivamente cada etapa é um grande diferencial. Com esse tipo de recurso, é possível monitorar a evolução do que tem sido feito e elaborar um planejamento adequado para cada situação. 

Os processos da área da saúde são ótimos exemplos disso. Cada município tem direito a um valor de recursos fornecidos pela federação, que varia de acordo com as ações que são realizadas. Para isso, é preciso evidenciar o que está sendo feito e quais são as necessidades, como alto número de atendimentos médicos e maior necessidade de profissionais, por exemplo. 

Sem um controle efetivo de um sistema de gestão pública voltado para a Saúde, o repasse federal acaba sendo menor e o município conta com um orçamento menor que o necessário para realizar novos investimentos.

5. Processos mais eficientes

A interação entre todas as áreas e a comunicação dos dados de forma rápida e segura é primordial para dar velocidade nas ações sem perder a qualidade e o direcionamento adequado para os projetos. Com bons indicadores e com o controle dos processos é possível fazer com que se tornem mais eficazes, resultando em uma gestão mais transparente e eficiente.

A Betha é especialista em sistemas de gestão pública e tem mais de 35 anos de experiência no mercado, oferecendo soluções também para a área da educação, saúde e gestão de compras e contratos. Entre em contato  e solicite uma demonstração ou mais informações sobre os sistemas de gestão pública da Betha.

Tags>
Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Sobre o autor
Betha
A Betha Sistemas é especialista no desenvolvimento de soluções de tecnologia para a gestão pública. Conta com um portfólio de mais de 47 sistemas e seis aplicativos mobile, que tornam as atividades dos gestores e servidores públicos mais eficientes. Para oferecer ao mercado os melhores produtos, a Betha utiliza tecnologia cloud, machine learning, big data, internet das coisas, inteligência artificial e reconhecimento de voz e facial. Possui 36 anos de história, 600 colaboradores diretos, matriz em Criciúma/SC, sete filiais, 22 revendas parceiras, mais de 3 mil clientes, mais de 1,4 milhão de usuários e está presente em 22 estados brasileiros. Para saber mais, acesse a página oficial da empresa: https://www.betha.com.br/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *