5 erros comuns na prestação de contas públicas

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Para que uma boa gestão seja realizada, é fundamental manter a prestação de contas públicas atualizada e disponível para consulta. Isso porque, a transparência na administração pública se tornou uma exigência entre os cidadãos que buscam acompanhar a utilização dos recursos financeiros pela governança.

Esse balanço financeiro é obrigatório tanto para empresas privadas quanto para entidades públicas, e tem como objetivo apresentar de forma clara todas as transações financeiras realizadas em um determinado período.

Porém, quando a utilização da verba pública não é feita da forma correta, uma série de consequências pode afetar não somente a gestão, como também a população de maneira direta. Sendo assim, entender quais são os principais desafios para realizar a prestação de contas públicas é crucial para evitar que os erros mais comuns surjam também na sua gestão.

Separamos neste artigo, 5 situações que impedem que uma boa prestação de contas seja feita, dificultando a atuação de uma administração financeira clara e eficiente. Confira.

Os principais erros na prestação de contas públicas

1. Demora na coleta de informações

Documentar as entradas e saídas, assim como todo o patrimônio gerenciado, é uma das etapas da prestação de contas públicas. Dentro de um município, estado e federação, o volume de dados gerados pode ser grande. 

Sendo assim, o mais indicado é que qualquer movimentação financeira seja documentada assim que realizada. Assim, as chances de não coletar informações importantes ou conter erros no relatório são reduzidas, tornando o documento o mais autêntico possível. 

2. Falta de integração entre os setores

A prestação de contas não depende exclusivamente do setor financeiro, mas de todos os envolvidos na gestão do governo. Dessa forma, manter os setores integrados e com fácil acesso a todos os registros de forma geral é fundamental para que as contas públicas sejam documentadas com integralidade. 

É importante ter em mente que uma gestão pública deve ser vista como uma engrenagem única e, se não houver conexões seguras entre as partes, em algum momento seu funcionamento poderá ser colocado em risco.

3. Relatórios incorretos ou ineficientes

Um bom relatório deve ser conclusivo por si só. Não basta reunir informações desconectadas ou incompletas, nem inserir dados em excesso, que não contribuem para o entendimento final do documento. 

Os relatórios são fundamentais para uma prestação de contas públicas adequada, por isso, não contar com recursos que facilitem a elaboração desse documento é um erro que deve passar longe da sua gestão. Hoje é possível encontrar diversas ferramentas que automatizam e facilitam esse processo, evitando que os relatórios de contas públicas se tornem recursos ineficientes para a administração. 

4. Falta de conhecimento e capacitação

Não é preciso ser um especialista em gestão financeira ou contábil para assumir uma administração pública. Porém, para que o trabalho seja realizado de forma efetiva e com profissionalismo, é fundamental que os líderes públicos busquem capacitação adequada para se manterem atualizados com as demandas da sociedade — como a realização de uma prestação de contas eficiente e objetiva.  

5. Falta de organização

Quando o processo é totalmente manual, é mais difícil manter a organização de documentos e outras informações importantes podem ser perdidas. Um caminho altamente eficaz para solucionar esse desafio é investir em sistema de gestão em cloud, ou seja, na nuvem. 

Esse tipo de tecnologia permite o acompanhamento completo e seguro da execução de todo planejamento, além de oferecer acesso facilitado a informações pertinentes para a realização de uma prestação de contas completa e transparente.

Quer saber mais sobre como a tecnologia pode ser uma grande aliada, não somente na prestação de contas públicas, como também em outras funções da administração no primeiro setor? 

Baixe o ebook Acessibilidade das informações públicas, entenda como a tecnologia mudou a relação da administração pública com os cidadãos e descubra como garantir mais confiabilidade na divulgação das ações da sua gestão reforçando seu compromisso com o município. 

Tags> ,
Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Sobre o autor
Betha
A Betha Sistemas é especialista no desenvolvimento de soluções de tecnologia para a gestão pública. Conta com um portfólio de mais de 47 sistemas e seis aplicativos mobile, que tornam as atividades dos gestores e servidores públicos mais eficientes. Para oferecer ao mercado os melhores produtos, a Betha utiliza tecnologia cloud, machine learning, big data, internet das coisas, inteligência artificial e reconhecimento de voz e facial. Possui 36 anos de história, 600 colaboradores diretos, matriz em Criciúma/SC, sete filiais, 22 revendas parceiras, mais de 3 mil clientes, mais de 1,4 milhão de usuários e está presente em 22 estados brasileiros. Para saber mais, acesse a página oficial da empresa: https://www.betha.com.br/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *